24/07/10

Chicó!

Chicó foi adotado através de um Blog de adoção quando tinha 5 meses.
Olha só como ele deu sorte de encontrar uma família amorosa!

Dalila!







Dalila foi adotada numa feirinha de adoção do Farol da Barra quando filhote. Hoje ela cresce feliz com seu irmãozinho Amendoim, o pretinho da foto.
Sua "mãe" a arruma toda pra tirar foto!

Branca de neve

Branca de Neve vivia com moradores de rua, foi resgatada por uma protetora e hoje está linda e feliz com sua nova dona!!

Astolfinho!




Astolfinho foi adotado quando filhotinho por uma família que o trata com muito amor e carinho!
Hoje Astolfinho além da sua irmã humana, ganhou uma irmazinha, a Polly!
Ele teve a sorte de encontrar uma familia que o ama e vive muito feliz!
Olha só que lindo!


Petitinga





"Hoje em dia, quem vê a disposição digna de uma comercial daquelas baterias que duram 8X mais, não poderia imaginar a luta e a vontade de viver da cadelinha Petitinga.
Adotada em uma feira de adoção por intermédio de uma ONG de ajuda aos animais, no dia 5 de julho de 2009.
Após os três primeiros dias em seu novo lar começou a adoecer. Foi prontamente levada ao veterinário e, a partir daí, as coisas que foram descobertas à respeito de sua saúde fizeram com que o médico veterinário desenganasse: "Infelizmente, as chances de cura são mínimas..."
Pitty, como foi alcunhada desde cedo, dava a impressão de ter sido escolhida pela vida para passar por uma provação que testaria todas as suas virtudes.
No começo, desenvolveu uma forte gripe, que mais tarde, evoluiu para uma bronquite. Suas narinas precisavam ser limpas com freqüência, pois ela não conseguia respirar com o muco que minava insistentemente. Além disso, foi diagnosticada a erliquiose, a doença do carrapato, que foi transmitida por sua mãe, ainda na fase da gestação. Como se não bastasse tamanho sofrimento, seu teste de vermes, acusou 4 cruzes, o máximo visto pelo médico no alto de seus 22 anos de experiência. As vermes que consumiam os poucos nutrientes de que ela era capaz de ingerir, a fizeram desenvolver um quadro grave de anemia. Acham que acabou? Seu quadro geral ainda a fazia sentir caimbras que não permitiam que ela andasse e algo mais que era recorrente: Uma contração involuntária e que mais parecia com tentativas de regurgitação. Sangue nas fezes e vômitos eram de praxe. E agora, acabou? Que nada, Pitty ainda era alérgica. Ufa!
Tanta coisa em um único animal?
Como podem ver, meus amigos, até nós mesmos achávamos que talvez fosse melhor para a cadelinha que ela descansasse. Mas sabem, ela não queria descansar. Muito pelo contrário, acho que ela até sabia de algo que seu anjo da guarda havia lhe dito em segredo, pois conseguia forças de onde parecia não existir. Acho até que foi o mesmo anjo que a fez se destacar dos demais filhotes na feira de adoção. Lá no fundo, sentada e quietinha: - "Estes são os pais certos para você!".
Após várias injeções, remédios, vitaminas (Ela até pegou o gosto pela coisa), nebulizações, soros hidratantes e alimentação via seringa, seu quadro foi melhorando: de uma magricela sem forças (dava para contar todas as suas costelas) para uma cadela normal. Sua saúde lentamente foi sendo reestabelecida.
Hoje, quase um ano depois e 100% curada, não apenas alegra nossas vidas como é um exemplo de luta, força de vontade e dignidade. Muito aprendemos.
Agora mesmo ela está por aqui fazendo o que mais gosta: Pulando, mordiscando e recebendo muito carinho.
Depois do muito que passou, nos sentimos felizes e realizados por proporcionar todos os momentos e investimentos que culminaram neste final feliz e que a partir de agora, passa a ser o começo de uma vida longa de companheirismo e amizade com a nossa Petitinga. "

Davi e Katia - Pais da Pitty (apelido da Petitinga)

19/02/10

Final Feliz: Negão!

Negão foi resgatado das ruas por uma protetora e levado para um lar temporário. Mas Negão (antes Amigão), estava muito triste e solitário, pois tinha medo de outros cães, preferindo sempre o contato humano. Negão estava entristecendo e emagrecendo, pois ele não comia de tristeza.
Mas uma família maravilhosa o adotou e ele ainda ganhou uma companheira!
Hoje Negão vive feliz!

Final Feliz: Dudu!


02/02/10

Final Feliz - Maya!















Pastorinha agora se chama Maya (homenagem a uma husky siberiana que salvou a vida de humanos e de seu bando relatado no filme, Resgate Abaixo de Zero). Adotada dia 29 de janeiro de 2010 por Rosano e sua esposa. Maya hoje recebe muito carinho de sua nova família. Com sua gripe canina, tem bom acompanhamento e tratamento. Bem educada e bem ativa. Primeiro dia cachorrinha tímida, depois que te conhece, timidez vai embora.
Obrigado Nubia pela nossa Maya.

28/07/09

Final Feliz - Leide!

Depoimento da Família que adotou a Luna, agora LEIDE!!!

"No início tinhamos dúvidas quanto a adoção de cão adulto, resolvemos tentar. Hoje, Luna já faz parte da nossa família, ela é calma, dócil, carinhosa e educada. Está totalmente adaptada ao nosso ritmo de vida: viaja, passeia e comporta-se muito bem em casa e nos lugares onde chega, por isso é chamada de "Leide". Não imaginávamos que a adoção de um animal adulto fosse tão gratificante. Estamos muito felizes! Marlene"







Final Feliz Luky!

Depoimento de Divanildo!! Adotou este bebê na Feirinha de Pituaçu!!! Tinha que se chamar Luky!! Que sorte que este filhotinho teve!!!

"Luky, está ótimo. É muito inteligente já faz suas necessidades fisiologicas só no cantinho onde tem o jornal ou papel que colocamos.Obedece quando pedimos para ele não fazer algo que achamos errado. Adora parar na frente da TV e fica assistindo mesmo. Estamos adorando ele. segue algumas fotos que tenho aqui. Em breve envio mais.Abraços Divanildo."










Final Feliz Skipe!

Spike foi adotado e agora é um Rei!!!!!!!!


Final Feliz - Xica da Silva!

Depoimento da Família que adotou a filhotinha!!

"Olá, Frida virou Xica na verdade. Ela está bem, já foi vermifugada!!!"





Final Feliz - Nina!

Depoimento da Família!! Adotou este bebê na Feirinha de adoção!!!

"O nome da nossa filhota é NINA!!!
Bom, estamos muito felizes com ela em casa... ela é carinhosa e muito alegre. Estamos muito felizes com a Nina, ela mudou nossa rotina, é agora o centro das atenções em casa e deixou o nosso lar mais amoroso, aconchegante e divertido!
Gratos, Ivonete e Ricardo"